Vai comprar uma moto? Confira 5 dicas para não ter prejuízos

O Brasil conta com uma frota de mais de 28 milhões de motocicletas. Fernando Siqueira Carvalho, grande apreciador do assunto, diz que as justificativas para um número tão alto são muitas: somos o oitavo maior produtor de motos do mundo e os veículos de duas rodas apresentam diversas vantagens ao consumidor. Por isso, a fim de ajudar o consumidor a trocar ou comprar um novo veículo, o especialista nos ajudou a preparar algumas dicas imperdíveis.

Conheça suas necessidades:

O primeiro passo para comprar uma motocicleta é entender suas necessidades e entender totalmente seu orçamento, além de definir suas prioridades. Existem vários tipos de motos no mercado: grandes trilhas, custom, street, super esportes, etc. Por exemplo, para viagens, a escolha ideal é apostar em big trail ou uma custom. Isso porque elas proporcionam mais conforto. Especialistas explicam que para trabalho ou dia a dia, talvez uma street seja mais adequada.

Analise opções novas e seminovas:

A escolha entre um novo modelo ou um modelo usado depende muito do perfil do comprador. Uma nova resultará em maiores custos de documentação e registro, mas a montadora dá garantia de 2 a 5 anos, reduzindo assim os custos de manutenção para o motorista durante este período. Fernando Siqueira Carvalho conta que a moto zero quilômetro sofre com a desvalorização do mercado, mas pode apresentar melhora em relação à linha de produtos anterior. Apenas saiba qual opção é melhor para você.

Consulte um mecânico na compra de uma moto usada:

Não dá para confiar em comprar uma moto usada sem antes consultar uma oficina de confiança para uma avaliação. É extremamente importante identificar todos os defeitos e exigências de manutenção, principalmente para ganhar um desconto na negociação.

Faça o test drive:

Esse ponto é fundamental de checar, pois influencia bastante no conforto e na ergonomia do piloto. Por exemplo, se a pessoa for muito alta, a motocicleta esportiva pode trazer incômodos, isso porque para conduzi-la é preciso curvar o corpo. Então, para não ter erro, o indicado é subir e pilotar a moto prestando atenção nos aspectos ergonômicos.

Facilidade de manutenção:

Fernando Siqueira Carvalho diz que ajuda muito saber se a marca escolhida está estabelecida no país. A informação garante que peças necessárias serão encontradas com mais facilidade no futuro, por exemplo.

Ultimas notícias

spot_img

Veja tambem

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here