Senado pode sabatinar Kassio Nunes para o STF ainda em outubro; Eduardo Braga deve ser o relator

O Senado começa a se mobilizar para avaliar a indicação do desembargador Kassio Nunes Marques para o Supremo Tribunal Federal. Para ingressar na Corte, ele precisa ser aprovado pela Casa. O processo passa primeiro pela Comissão de Constituição e Justiça e depois, pelo plenário. O plano da base governista é cumprir o trâmite da forma mais rápida possível. Mas a presidente da CCJ, senadora Simone Tebet, só pretende marcar a sabatina do indicado após a aposentadoria do ministro Celso de Mello, prevista para o dia 13.

O relator da nomeação, também escolhido por Tebet, pode sair na semana que vem. Um dos cotados é o líder do MDB, senador Eduardo Braga. Kassio Nunes já começou a se apresentar aos senadores. O vice-líder do governo, senador Izalci Lucas, conversou com ele na última sexta e disse que vai levar o nome à bancada do partido. Izalci disse que aprova o nome do desembargador. A maioria dos senadores vê pouca resistência ao nome dele. A tendência inicial é que ele seja aprovado sem maiores dificuldades.

Porém, alguns membros da Casa veem a indicação com ressalvas, questionando o fato de o desembargador ter ligação com políticos do centrão. O senador Major Olímpio também critica a ida do presidente Jair Bolsonaro à casa do ministro Gilmar Mendes, junto ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre, para acertar a escolha do futuro ministro. A indicação do desembargador foi bem recebida pela Ajufe, a Associação dos Juízes Federais. O presidente da entidade, Eduardo André Brandão, elogiou a escolha.

*Com informações do repórter Levy Guimarães

Ultimas notícias

spot_img

Veja tambem