Professor de Comunicação da UFRGS Alexandre Rocha da Silva morre em Porto Alegre


Jornalista, de 49 anos, estava em tratamento de saúde desde janeiro. Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação da UFRGS e Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação lamentaram a morte. Alexandre Rocha da Silva era professor de Comunicação da UFRGS
Reprodução/Facebook
Morreu, na madrugada deste domingo (8), o professor de Comunicação da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) Alexandre Rocha da Silva, de 49 anos. A informação foi confirmada pela Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação (Fabico), onde o docente lecionava. Alexandre estava em tratamento de saúde desde janeiro deste ano. A causa da morte não foi divulgada.
Nascido em Capão da Canoa, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, Alexandre era jornalista, com mestrado em Semiótica e doutorado em Processos Midiáticos. Entre 2005 e 2006, fez pós-doutorado na Universidade Sorbonne, em Paris, na França. Mais recentemente, em 2020, concluiu pós-doutorado na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).
Na UFRGS, deu aula para os cursos de graduação e pós-graduação em Comunicação. O Programa de Pós-Graduação em Comunicação (PPGCOM) da universidade suspendeu as aulas até o dia 13 de agosto. Anteriormente, Alexandre trabalhou na Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos).
A Fabico lamentou a morte do pesquisador, afirmando se tratar de “um profundo defensor da universidade pública e gratuita, junto com uma constante militância por uma sociedade mais igualitária, justa e fraterna”. Veja abaixo.
“Excelente ser humano, que cativava a todos com quem convivia, sua alegria e respeito permanecerão sempre vivos entre nós”, descreveu a instituição.
Em nota, a Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação (Compós) ressaltou o “profundo impacto nas pesquisas de Semiótica e Comunicação no Brasil, com mais de uma centena de artigos, livros e capítulos publicados”. Veja abaixo.
Alexandre Rocha da Silva também integrava a coordenação do Grupo de Pesquisa em Semiótica e Culturas da Comunicação (GPESC) na UFRGS.
Colegas, alunos e amigos lamentaram a morte do professor nas redes sociais.
Alexandre deixa familiares, entre eles pai, mãe e marido. O velório e o enterro ocorreram na manhã deste domingo, em Porto Alegre.
Nota da Fabico
“A comunidade fabicana amanheceu triste. É com profundo pesar que comunicamos o falecimento, na madrugada desta data (08/08/2021), do nosso querido colega professor Alexandre Rocha da Silva. Desde sua formação acadêmica, se manifestou como um profundo defensor da universidade pública e gratuita, junto com uma constante militância por uma sociedade mais igualitária, justa e fraterna. No magistério, deixa saudades pela sua competência e responsabilidade acadêmica. Excelente ser humano, que cativava a todos com quem convivia, sua alegria e respeito permanecerão sempre vivos entre nós. O velório ocorreu neste domingo (08), iniciando às 09h30min e finalizando às 11h30 no Memorial Ângelus, Capela 01, Av. Porto Alegre 320, bairro Medianeira em Porto Alegre.”
Nota da Compós
“A diretoria da Compós vem a público manifestar seu profundo pesar e consternação pelo falecimento de nosso colega Alexandre Rocha da Silva. Alexandre foi participante ativo das atividades da associação, professor dos PPGCOMs da UNISINOS e da UFRGS (neste ultimo, atuando como vice-coordenador entre 2015 e 2016), coordenador do grupo de pesquisa Semiótica e Culturas da Comunicação. Foi também editor das revistas Intexto, Rastros, Em Questão e Fronteiras e era pesquisador de produtividade do CNPq. Ele deixa um profundo impacto nas pesquisas de Semiótica e Comunicação no Brasil, com mais de uma centena de artigos, livros e capítulos publicados. Além disso, orientou e atuou diretamente na formação dezenas de novos pesquisadores. Sempre generoso e disposto, Alexandre deixará muitas saudades.”

Ultimas notícias

spot_img

Veja tambem