Prefeitura de Porto Alegre licencia mais de 6,4 mil novos negócios em sete meses

Levantamento da SMDET (Secretaria do Desenvolvimento Econômico e Turismo), por meio da Sala do Empreendedor – setor responsável pelo licenciamento das atividades econômicas – revela aumento de 6,48% no número de empresas entre janeiro de 2019 e julho de 2021. No período foram abertos 6.981 novos negócios. Comércio, indústria e serviços foram os segmentos que registraram maior crescimento durante a pandemia.

Iniciativas como a criação da Lei da Liberdade Econômica, que extingue a necessidade de alvará para atividades de baixo risco e reduz a burocracia para a abertura de negócios; medidas emergenciais, como a suspensão do envio de inadimplentes ao SPC (Serviço de Proteção ao Crédito) e para protesto extrajudicial, são exemplos de políticas públicas adotadas pela prefeitura para auxiliar na retomada da economia.

“Observar a atividade comercial reaquecer nos permite projetar que estamos firmes no caminho da retomada econômica de Porto Alegre, com a geração de emprego e renda para todos. Mesmo durante os meses mais graves da pandemia, alguns segmentos, como os de salão de beleza, apresentaram crescimento”, destaca o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rodrigo Lorenzoni.

Em 2019, havia 38.767 empresas licenciadas no setor do comércio em Porto Alegre. Já em 2021, este número subiu para 39.398, com destaque para o setor dos bares, restaurantes e lancherias, que registrou crescimento de 2.185 inscrições para 2.307, aumento de 5,58%. Outro destaque foi o setor de cosméticos e produtos de beleza com incremento de 14,95%, passando de 876 inscrições (2019) para 1.007 neste ano.

No setor da indústria, o estudo apurou que em 2019 eram de 2.181 empresas, passando para 2.499 no ano de 2021, o que representa um aumento de pouco mais de 14%. O destaque fica por conta da produção de produtos de padaria, confeitaria e pastelaria, que passou de 178 para 237, alta de mais de 33%.

Administração – O crescimento ocorreu, também, na área dos serviços. Havia 66.759 empresas cadastradas em 2019. Este número subiu para 72.791 em 2021, representando um aumento de 9%. O destaque fica para os escritórios de administração, com aumento de 129%. Em 2019 eram 4.050 inscrições e neste ano já são 9.275 inscrições.

“Fortalecer o empreendedorismo é o caminho para gerar empregos. Afinal, quem abre um negócio emprega a si e a outras pessoas”, completa Lorenzoni.

Ultimas notícias

spot_img

Veja tambem