'Quero ir no shopping, passear', diz idosa de 99 anos vacinada contra a Covid-19 no RS


Eloína Gonçalves Born é moradora do Donna Care Lar de Idosos, de Porto Alegre. Ela foi uma das cinco primeiras pessoas a serem vacinadas contra o vírus no Rio Grande do Sul. Eloína foi uma das 5 primeiras pessoas a receber a dose da vacina contra a Covid-19
Divulgação / Governo do RS
Eloína Gonçalves Born, de 99 anos, é moradora do Donna Care Lar de Idosos, de Porto Alegre, e foi uma das cinco primeiras pessoas a serem vacinadas contra a Covid-19 no Rio Grande do Sul.
Vacinas contra Covid-19 são distribuídas aos municípios do interior do RS
Vacinação contra Covid no RS: veja perguntas e respostas
A idosa não esconde a felicidade de ter participado do momento e de ter dado o primeiro passo para a imunização.
“Estou bem feliz. Nem parece que me vacinei. Se pudesse fazer outra ia fazer de novo. Gostei muito, conheci o governador pessoalmente, tudo de bom”, celebra.
Eloína recebeu uma das 314,8 mil doses da CoronaVac enviadas ao estado na noite de segunda-feira (18). Com a mesma lucidez e empolgação de sempre, desde cedo esperava para ser vacinada, mas não se incomodou com o horário da cerimônia, realizada às 23h.
“Não precisava se preocupar comigo. Cheguei em casa e tinha uma canja de galinha pra mim, tomei a canja, deitei e dormi”, relata.
Apesar de pertencer ao grupo de risco, Eloína conta que não tinha medo do vírus. A preocupação era com os passeios fora do Lar.
“Não tinha medo nenhum. Nem me preocupava, só tava presa. Mas por mim eu saía”, diz.
A proprietária do Donna Care Lar de Idosos, Andrea Squeff, conta que desde o início da pandemia, as visitas de familiares precisaram ser adaptadas.
“Eles não têm muita dimensão da proporção da doença fora daqui. É um pouco diferente do que eles imaginam. Foi difícil se adaptar à internet, restringir as visitas, alertar pro uso de máscara. Mas todo mundo colabora”, conta.
Segundo ela, os idosos sentem muita falta do contato físico com as pessoas, mas agora a imunização está cada vez mais próxima.
“É uma mistura de sensações. Tu compartilha um pouco com as pessoas essa experiência. Eles estão restritos, tu é responsável, mas tu quer que eles tenham um convívio com a família também, porque sentem falta. Ter a família um pouco mais perto eu acho que é bem importante. Ao mesmo tempo tu não pode liberar porque podem ter covid. A gente está com uma esperança bem boa”.
Andrea acredita que nas próximas semanas, todos os residentes do Lar serão vacinados.
Eloína e o governador Eduardo Leite
Divulgação / RBS TV
Planos para o futuro
Prestes a completar 100 anos em julho, Eloína faz planos para o futuro próximo.
“Eu quero ir no shopping, passear e comprar uma coisinhas pra mim. Quero tomar café fora, eu adoro”, diz.
A equipe do Lar programa uma festinha para comemorar os 100 anos da idosa. “Daí a gente fecha a rua e chama a banda da Brigada [Militar]. Eu vou dançar uma valsa com o capitão. Tem que aproveitar, porque nunca se sabe o dia de amanhã”, planeja.
Perguntada sobre se aconselha as pessoas a tomarem a vacina, ela é categórica.
“[Digo] que tome vacina, que se não tomarem vão se arrepender. Eu estou tentando convencer uma amiga que não quer tomar. Meu irmão também não gosta muito. Eles falam que essas vacinas todas vão matar os velhos. Mas eu não vou atrás dos outros, eu faço o que eu quero”.
VÍDEOS: Jornal do Almoço

Ultimas notícias

Menino de dois anos morre após incêndio em casa de Sapucaia do Sul, dizem Bombeiros

Ocorrência foi registrada na tarde de sábado (10). Segundo comandante dos Bombeiros da cidade, fogo teria iniciado em...

Fórum da Liberdade começa nesta segunda em Porto Alegre

Evento online e gratuito reúne 26 palestrantes, entre eles o vice-presidente Hamilton Mourão e o ex-presidente Michel Temer. Começa, nesta aegunda-feira (12),...

RS tem 92% de ocupação de leitos de UTI; são 11 dias de operação abaixo do teto

Hospitais do estado registram 257 vagas abertas para atendimento de pacientes críticos. Das 3.154 pessoas internadas em terapia...

Cidades registram manifestações contra decisão do STF que autorizou estados e municípios a restringir cultos e missas presenciais

'Marcha da Família Cristã pela Liberdade' ocorreu neste domingo (11). Neste domingo (11), grupos cristãos realizaram "Marcha da...

Veja tambem