Professora morre de Covid no RS: 'Mãezona' e 'amada' pelos alunos


Filho e colegas falam com carinho de Leunora Rockenbach, de 51 anos, que dava aula, online na pandemia, em escolas de São Leopoldo e Estância Velha. Prefeituras lamentaram óbito de educadora. Professora Leunora com alunos de escola municipal de São Leopoldo, em 2019
EMEI Jardim Verde/Divulgação
A morte de uma professora por Covid, no domingo (25), deixou de luto as comunidades de São Leopoldo e Estância Velha, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Leunora Rockenbach, de 51 anos, dava aulas para turmas de educação infantil em escolas das duas cidades. O velório e o sepultamento foram realizados nesta segunda-feira (26), em Estância Velha.
A partida da professora comoveu familiares, amigos e colegas. O filho Régis, de 22 anos, conta que a mãe tratava de um câncer há um mês, mas que acabou pegando o coronavírus no período. Ela estava internada desde 6 de abril na Santa Casa de Porto Alegre.
“Era muito mãezona. Coruja, leoa. Era um tipo de mãe que fazia tudo pelos filhos”, diz.
As prefeituras de São Leopoldo e Estância Velha manifestaram pesar pela morte da docente. Leia abaixo.
A amiga Andrea Câmara, diretora da Escola Municipal Jardim Verde, onde a Leunora trabalhava desde 2014, fala que a professora era “amada” pelos alunos.
“Ela adorava contar histórias para as crianças e as crianças amavam ela de paixão. Ela adorava música, chegava com o violão tocando e cantando”, afirma.
Educadora Leunora Rockenbach, de 51 anos.
Arquivo pessoal
Trajetória com as crianças
Antes de dar aulas, Leunora tinha sido conselheira tutelar em Estância Velha, relata o filho Régis.
“Ela ia na raiz dos problemas de todos. Inclusive, naquela época, parecia que ela era famosa, todo mundo conhecia, queria conversar, agradecer. Era muito legal ver como as pessoas gostavam e eram gratas a ela”, conta.
Ultimamente, a professora atuava com crianças de dois anos de idade. Em meio à pandemia, as atividade virtuais tinham o objetivo de manter os vínculos entre os alunos, os pais e os educadores.
O estado de saúde de Leunora fez com que a comunidade escolar se mobilizasse em correntes de orações, conta Andrea.
“Ela criou uma amizade muito grande. Onde ela ia, deixava muitos amigos. Era uma pessoa do bem, da paz. Era minha amiga do peito para a vida inteira”, comenta.
Natural de Giruá, no Noroeste do RS, Leunora era casada com Artêmio há quase 36 anos. Além de Régis, ela deixa os filhos Jean (32 anos) e Katiele (35), e os netos Miguel (2), Antonella (1) e Joaquim (oito meses).
“A história se repetiu. Ela estava muito feliz com os netos, radiante, curtindo eles. Infelizmente, tudo isso foi interrompido”, lamenta a Andrea.
A amiga e professora Darciane Cristina Minuso menciona a alegria de Léu, como chamava a colega. “Ela podia estar enfrentando o pior de seus problemas, mas o sorriso no rosto permanecia”, afirma.
Apesar da fragilidade imposta pelas doenças, Leunora fazia de tudo para dar carinho aos netos.
“Ela relatava que estava muito feliz e que gostava muito de ficar com eles. Dava para ver a felicidade dela, mesmo nos últimos momentos, em que ela estava em casa”, recorda Régis.
Nota da prefeitura de Estância Velha:
“Com pesar, comunicamos o falecimento da servidora pública Leunora Rockenbach. A professora dava aula na Escola Municipal Presidente Kennedy, no bairro Lago Azul. Leunora era professora da rede pública municipal há uma década. Apaixonada pelo que fazia, servia de inspiração para os colegas e alunos. A professora faleceu às 11h30 deste domingo. O prefeito Diego Francisco se solidariza com os familiares e amigos de Leunora.”
Nota do prefeito de Estância Velha, Diego Francisco:
“Nos despedimos hoje da professora da rede municipal de Estância Velha, Leunora Rockenbach, que atualmente lecionava na EMEF Presidente Kennedy. Deixo aqui minha solidariedade à família, colegas e comunidade escolar. Além disso, decretarei luto oficial de três dias no Município.”
Nota da prefeitura de São Leopoldo:
“A Prefeitura de São Leopoldo e Secretaria Municipal de Educação comunicam, com pesar, o falecimento de Leunora Nair Rockenbach, professora na Escola Municipal de Educação Infantil Jardim Verde, no bairro Scharlau, desde 2014, vítima de covid-19.
A presença alegre, o sorriso contagiante e o coração amigo de Leunora deixarão saudades na escola onde viveu uma história de paixão pela educação e pela vida. A professora de educação infantil envolvia as crianças com suas contações de histórias, os ambientes ricamente preparados para surpreender os pequenos, se transformavam num chão de estrelas e encantamento.
Natural de Giruá e moradora de Estância Velha, onde também atuava como professora, Launora faleceu na Santa Casa, em Porto Alegre, onde estava internada desde 6 de abril. Aos 51 anos, Leunora deixa esposo, três filhos e três netos. A Prefeitura presta solidariedade aos familiares e amigos da professora.
Ao todo, a pandemia já vitimou 16 servidores públicos do município de São Leopoldo.”
VÍDEOS: Tudo sobre o RS

Ultimas notícias

Polícia apreende mais de 1 tonelada de maconha em Taquara; três foram presos

Droga estava localizada em um sítio às margens da ERS-020. Também foram apreendidas uma balança de precisão, cinco...

Polícia faz operação contra fraudes no seguro DPVAT no RS; desvios podem chegar a R$ 8 milhões

Segundo as investigações, grupo criminoso agia com informantes dentro de hospitais procurando vítimas de acidentes, além de fraudar...

Enfermeiros e técnicos são os profissionais de saúde mais atingidos pela Covid no RS, aponta boletim

Quase metade dos 32 mil profissionais da saúde infectados são da área da enfermagem. Dia Internacional da Enfermagem,...

Cresce procura por atendimento psicológico no RS; veja locais que oferecem apoio gratuito ou com 'valor social'

Orientação da Secretaria Estadual da Saúde é buscar o atendimento na rede de atenção primária. Estado tem 212 unidades do Centros de...

Veja tambem