Preso suspeito de simular assalto e esfaquear ex-companheira em parada de ônibus em Porto Alegre


Pessoas tentaram ajudar a mulher e ligaram para o Samu. Quem atendeu a ligação foi a irmã da vítima de agressão, que trabalha no serviço de atendimento. Homem foi encontrado em Balneário Pinhal, a 120 km da Capital. Estado da saúde da mulher é grave, diz delegada. Homem é preso após esfaquear ex-companheira na parada de ônibus em Porto Alegre
A Polícia Civil prendeu em flagrante um suspeito de simular um assalto e esfaquear a ex-companheira em uma parada de ônibus, no bairro Teresópolis, na Zona Sul de Porto Alegre, na manhã de domingo (2). Imagens das câmeras de monitoramento da Empresa Pública de Transporte e Circulação de Porto Alegre (EPTC) mostram o momento da agressão. [Veja o vídeo acima].
O homem foi encontrado, horas depois, em Balneário Pinhal, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul, a cerca de 120 km da Capital. Durante a madrugada desta segunda-feira (3), ele teve a prisão preventiva decretada.
Segundo a delegada Jeiselaure Rocha de Souza, diretora da Divisão de Proteção e Atendimento à Mulher (Dipam), o estado de saúde da mulher é grave.
“Ela ainda está no hospital intubada, porque as lesões foram muito severas. Ela tem várias lesões de defesa, então, nas mãos, houve rompimento de tendões, e um comprometimento dos ligamentos que ainda não se descarta, ele também perfurou o baço, os pulmões, o diafragma dela”, afirma a delegada.
De acordo com a investigação, por volta das 7h40, enquanto a mulher aguardava o ônibus para ir trabalhar, o ex-companheiro simulou um assalto e deu diversos golpes de faca nela.
Nas imagens é possível perceber que a mulher tentou se defender do agressor, e ela o reconheceu durante o ato. Dois homens, que desceram de um ônibus na parada, tentaram ajudar a mulher. Depois que o homem fugiu, um deles ligou para o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).
Quem atendeu a ligação do Samu foi a irmã da vítima de agressão, que trabalha no serviço de atendimento. Além de acionar o socorro, ela depôs na Polícia Civil dizendo que o homem vinha ameaçando a irmã para não pagar pensão alimentícia aos filhos do casal.
A equipe volante do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), coordenada pelo Delegado Leandro Bodóia, gravou o depoimento da mulher e de testemunhas, que apontaram a autoria e a motivação da tentativa de feminicídio.
Após investigações, a equipe da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher de Porto Alegre (Deam) realizou a prisão do suspeito com o apoio da equipe da Delegacia de Polícia de Pinhal.
Um faca, possivelmente utilizada para cometer o crime, foi apreendida.
De acordo com a delegada Marina Dillenburg, o suspeito foi reconhecido por uma das testemunhas que ajudou a socorrer a mulher.
O agressor tinha antecedentes por lesão corporal, ameaça, perturbação da tranquilidade, todos dentro da Lei Maria da Penha, e não tinha medida protetiva de urgência em vigor.
Suspeito foi preso em Balneário Pinhal
Divulgação/Polícia Civil
VÍDEOS: Bom Dia Rio Grande

Ultimas notícias

Polícia faz operação contra fraudes no seguro DPVAT no RS; desvios podem chegar a R$ 8 milhões

Segundo as investigações, grupo criminoso agia com informantes dentro de hospitais procurando vítimas de acidentes, além de fraudar...

Enfermeiros e técnicos são os profissionais de saúde mais atingidos pela Covid no RS, aponta boletim

Quase metade dos 32 mil profissionais da saúde infectados são da área da enfermagem. Dia Internacional da Enfermagem,...

Cresce procura por atendimento psicológico no RS; veja locais que oferecem apoio gratuito ou com 'valor social'

Orientação da Secretaria Estadual da Saúde é buscar o atendimento na rede de atenção primária. Estado tem 212 unidades do Centros de...

Governo distribui 310 câmaras frias para vacinas a cidades do RS com menos de 100 mil habitantes

No total, 194 municípios serão contemplados. Primeiras 52 receberam nesta terça (11). Objetivo é aprimorar a Rede de...

Veja tambem