Preso homem suspeito de abusar sexualmente de cinco meninas em Cachoeirinha


Homem estava foragido e se apresentou à polícia na tarde de terça-feira (1º). Segundo a defesa, família do suspeito vinha sofrendo ameaças. Polícia investiga o caso
Reprodução/RBS TV
Um homem, suspeito de abusar sexualmente de cinco meninas, foi preso preventivamente na tarde de terça-feira (1º), em Cachoeirinha, na Região Metropolitana de Porto Alegre.
Ele estava foragido e se apresentou à polícia. Segundo a advogada do suspeito, Adriana Barcellos Lima, o homem e a família vinham sofrendo ameaças.
“A casa da família foi arrombada, saqueada, destruída, e ainda tiveram todos seus objetos eletrônicos furtados, e foi pichada com ameaças de morte ao acusado e sua família”, destacou por meio de nota.
Ainda de acordo com a advogada, o homem se apresentou à polícia “pois acredita que, com sua prisão, parem de perseguir e ameaçar sua família”.
São cinco inquéritos contra o suspeito, segundo a polícia. Três ainda dependem de resultados da perícia e outros dois estão concluídos.
“Conseguimos a perícia nesses dois, com os laudos que tiveram a avaliação positiva para abuso sexual das vítimas”, destacou ao G1 o delegado responsável pelo caso, Anderson Spier.
A polícia já havia pedido a prisão preventiva do homem, que foi negada pela Justiça. Com os laudos positivos, o delegado representou novamente pela prisão, que, então, foi aceita.
“Nós tentamos localizá-lo em endereços registrados e de parentes e não conseguimos. No final de semana, a advogada entendeu por bem, depois de conversarmos por um longo tempo, que ele se apresentasse, desde que ele fosse recolhido direto para um presídio, não ficasse na delegacia”.
Os casos
Polícia investiga homem acusado de abusar sexualmente de meninas em Cachoeirinha
Os casos teriam acontecido quando as vítimas tinham, em média, 8 anos de idade. Segundo a polícia, o suspeito utilizava a própria filha para atrair as meninas, todas vizinhas, para dentro de casa.
Os pais de uma das crianças falaram com a RBS TV. Atualmente, com 13 anos, a menina relatou ter sido abusada aos 8 e aos 11 anos.
“Ele disse assim: vamos ali no quarto que o tio quer falar contigo”, conta a mãe.
Segundo a mulher, a filha resolveu falar porque queria ajuda.
“Chorando bastante dizendo que ela queria ajuda, que ela queria ir para um psicólogo conversar, que ela não estava muito bem”.
A menina passou a falar com as colegas, que também iam na casa do suspeito. Com a ajuda dos pais, ela descobriu mais vítimas.
O pai de uma outra menina relatou o que ouviu da filha.
“O abusador chamou ela, pediu pra ela sentar no colo dele, ele passou as mãos nas pernas dela, na virilha dela. Era tudo do mesmo grupo, era tudo do colégio, aí uma começou a contar para outra”, diz.
A advogada que representa as famílias das meninas, Tatiana Borsa, disse que foi entregue um dossiê para a polícia com os relatos delas.
“Tem mais de 10 vítimas, crianças entre 8 e 13 anos, que só agora vieram falar para os pais o que aconteceu. Ela usava da filha dele para atrair as outras crianças e abusar das crianças”.
VÍDEOS: Bom Dia Rio Grande

Ultimas notícias

MP faz operação em penitenciária de Guaíba; agente é suspeito de comandar esquema de negociação com detentas

Agente penitenciário seria responsável por fornecer celulares a detentas, suspeitas de serem integrantes de facção criminosa. Operação...

Mulher é morta a tiros em Viamão; ex-marido é apontado como suspeito, diz polícia

Após cometer o crime, homem se jogou da nova Ponte do Guaíba, em Porto Alegre, afirma delegada. Vítima...

Família é presa por suspeita de tortura, escravidão e estupro a mulher com deficiência no RS

Ela era obrigada a trabalhar mais de 15 horas por dia sem comida e bebida e sem poder...

'Descobrir que tu está viva é fora de série', diz mulher que passou 175 dias com Covid em UTI do RS

Cristiane dos Reis Duarte, de 44 anos, foi hospitalizada em 30 de novembro do ano passado com a...

Veja tambem