Porto Alegre anuncia início da vacinação contra a Covid de professores e trabalhadores de educação da rede pública


Expectativa é de que a ação comece na terça-feira, 1º de junho, e que todos os professores e funcionários da rede municipal sejam vacinados em duas semanas. Vacinação para professores deve começar na próxima terça-feira, 1ª de junho
Cristine Rochol / Prefeitura de Porto Alegre
A Prefeitura de Porto Alegre anunciou, na manhã desta sexta-feira (28), o início da vacinação contra a Covid de professores e trabalhadores de educação da rede municipal e creches conveniadas. A expectativa é começar na próxima terça-feira, 1º de junho.
O cronograma com a documentação necessária e os locais de vacinação devem ser divulgados ainda nesta sexta-feira.
“Tomamos uma decisão no início dessa manhã [sexta]. Tem justeza, tem equilíbrio, estamos comunicando neste momento, que a prefeitura vai vacinar os trabalhadores da rede municipal. E que esse cronograma vai ser montado a partir de agora. A intenção é começar a operar isso a partir de terça-feira”, destacou o prefeito Sebastião Melo.
O anúncio foi feito em transmissão ao vivo nas redes sociais da prefeitura, que contou com a participação do secretário municipal de saúde, Mauro Sparta, do chefe da vigilância em saúde, Fernando Ritter e da secretária de educação, Janaína Audino.
“Vínhamos há muito tempo querendo vacinar os professores, sobretudo os da primeira infância. O Ministério da Saúde não nos autorizava. Por novas orientações, agora aconteceu”, destaca o secretário de saúde.
Segundo a secretária Janaína Audino, as pastas já conseguiram desenhar um cronograma para que o processo comece a ser feito.
“Temos um quantitativo de professores e funcionários em torno de 3,5 mil, que podem ser vacinados já na próxima semana, da etapa de 0-3 anos [que atendem criança nesta faixa etária]. Depois vamos aumentando de forma gradativa”, diz.
Ainda de acordo com Janaína, a expectativa é vacinar todos os trabalhadores da rede municipal em duas semanas. “E pretendemos gradativamente começar a privada e a estadual logo depois”, destaca.
Vacinação paralela de outros grupos
O chefe da Vigilância em Saúde, Fernando Ritter, destacou que a vacinação para grupos com comorbidades e deficiências permanentes segue em paralelo à vacinação dos professores.
“Segunda [31] vamos estar recebendo vacina da Pfizer, que vamos usar para isso [professores] e vamos evoluir também nos grupos sem comorbidades a medida que chegarem mais vacinas”, diz.
Segundo o secretário Sparta, até esta sexta, 500 mil pessoas haviam sido vacinadas com a 1ª dose em Porto Alegre, e mais de 300 mil com a 2ª dose.
VÍDEOS: tudo sobre o RS

Ultimas notícias

MP faz operação em penitenciária de Guaíba; agente é suspeito de comandar esquema de negociação com detentas

Agente penitenciário seria responsável por fornecer celulares a detentas, suspeitas de serem integrantes de facção criminosa. Operação...

Mulher é morta a tiros em Viamão; ex-marido é apontado como suspeito, diz polícia

Após cometer o crime, homem se jogou da nova Ponte do Guaíba, em Porto Alegre, afirma delegada. Vítima...

Família é presa por suspeita de tortura, escravidão e estupro a mulher com deficiência no RS

Ela era obrigada a trabalhar mais de 15 horas por dia sem comida e bebida e sem poder...

'Descobrir que tu está viva é fora de série', diz mulher que passou 175 dias com Covid em UTI do RS

Cristiane dos Reis Duarte, de 44 anos, foi hospitalizada em 30 de novembro do ano passado com a...

Veja tambem