Polícia Civil de Porto Alegre investiga denúncia de ameaças contra ex-deputada Manuela D'Ávila e filha


Candidata à Vice-Presidência da República em 2018 disse que sofreu ameaças após fotos da filha, de cinco anos, serem divulgadas na internet. Manuela D’Ávila durante campanha eleitoral, em 2020, em Porto Alegre
Omar de Olieira/Fotoarena/Estadão Conteúdo
A Polícia Civil do Rio Grande do Sul confirmou, nesta quinta-feira (3), que a ex-deputada federal Manuela D’Ávila (PCdoB) registrou boletim de ocorrência relatando ameaças contra si e sua filha, de cinco anos. Segundo a chefe de polícia do RS, delegada Nadine Anflor, o caso é investigado pela Delegacia de Repressão aos Crimes Informáticos (DRCI), em Porto Alegre.
O G1 tentou contato com Manuela D’Ávila, mas não obteve retorno.
O titular da DRCI, André Anicet, confirmou ao G1 que é investigado o crime de ameaça contra a ex-deputada. “Apuração em andamento”, disse.
Nas redes sociais, Manuela conta que o pai de um colega de sua filha na escola tirou fotos da menina e divulgou as imagens nas internet (veja publicação abaixo).
“Poucos dias depois chegaram as ameaças de estupro para ela (que tem cinco anos!!!) e nova ameaça de morte para mim”, escreveu.
Relato de Manuela D’Ávila foi publicado nas redes sociais
Reprodução/Facebook
O último cargo público ocupado por Manuela D’Ávila foi o posto de deputada estadual, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, entre 2015 e 2018. Antes, entre 2007 e 2014, ela foi deputada federal. Em 2004, foi eleita vereadora em Porto Alegre.
A ex-deputada disputou a Vice-Presidência da República em 2018, na chapa de Fernando Haddad (PT), derrotada no segundo turno para Jair Bolsonaro. Nos anos de 2008, 2016 e 2020, Manuela concorreu à Prefeitura de Porto Alegre, não conseguindo se eleger nas três ocasiões.
No último pleito, a Justiça Eleitoral determiou a remoção de postagens com informações falsas e ofensas contra a candidata.
VÍDEOS: Tudo sobre o RS

Ultimas notícias

MP faz operação em penitenciária de Guaíba; agente é suspeito de comandar esquema de negociação com detentas

Agente penitenciário seria responsável por fornecer celulares a detentas, suspeitas de serem integrantes de facção criminosa. Operação...

Mulher é morta a tiros em Viamão; ex-marido é apontado como suspeito, diz polícia

Após cometer o crime, homem se jogou da nova Ponte do Guaíba, em Porto Alegre, afirma delegada. Vítima...

Família é presa por suspeita de tortura, escravidão e estupro a mulher com deficiência no RS

Ela era obrigada a trabalhar mais de 15 horas por dia sem comida e bebida e sem poder...

'Descobrir que tu está viva é fora de série', diz mulher que passou 175 dias com Covid em UTI do RS

Cristiane dos Reis Duarte, de 44 anos, foi hospitalizada em 30 de novembro do ano passado com a...

Veja tambem