Mapa preliminar do distanciamento controlado deixa 76,5% da população do RS em bandeira vermelha


Taquara, Novo Hamburgo, Cruz Alta, Pelotas, Bagé e Guaíba estão em bandeira laranja. Outras 15 regiões ficam em bandeira vermelha. Versão final é válida de 29 de dezembro a 4 de janeiro. Mapa do distanciamento controlado do RS
Governo do RS/Divulgação
O mapa do distanciamento controlado tem 15 regiões em bandeira vermelha, conforme a versão preliminar divulgada nesta sexta-feira (25) pelo governo do estado. Se confirmado, na segunda (28), 76,5% da população gaúcha passará o feriado de Ano Novo classificada com alto risco epidemiológico para o coronavírus.
Prefeituras e associações municipais têm até as 7h de domingo (27) para encaminhar recursos. Depois, o pedido será analisado pelo comitê de crise do governo do RS, e a versão final passa a valer entre 29 de dezembro e 4 de janeiro.
“O significado mais expressivo desta data é a celebração da vida e da esperança. Este ano, vamos fazer isso de forma mais silenciosa, evitando os abraços às pessoas que mais amamos e restringindo o número de pessoas nas reuniões de família”, afirmou o governador Eduardo leite em uma mensagem de fim de ano.
Taquara, Novo Hamburgo, Cruz Alta, Pelotas e Bagé se somam a Guaíba e ficam em bandeira laranja. As demais apresentaram risco alto de contágio e ficam em bandeira vermelha.
Nesta semana, houve redução de 14% no registro de novas hospitalizações confirmadas com Covid-19 e de 6% no número de internados em leitos clínicos Covid. Já as UTIs apresentaram aumento de 5% no número de internados com coronavírus.
Com a abertura de leitos e o aumento dos confirmados com Covid-19 em UTI, a razão de leitos livres para cada ocupado ficou praticamente equivalente. As regiões com maior número de novos registros de hospitalizações nos últimos sete dias, por local de residência do paciente, são Porto Alegre (256), Caxias do Sul (157), Passo Fundo (103), Canoas (100) e Pelotas (61).
Dos 414 municípios em bandeira vermelha, 163 podem adotar protocolos de bandeira laranja, porque não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias.
Entre as 19 regiões que aderiram ao sistema de cogestão, 14 podem adotar protocolos próprios compatíveis à bandeira laranja, e cinco regiões classificadas em laranja podem utilizar protocolos de bandeira amarela. As únicas regiões que obrigatoriamente têm de seguir as regras definidas pelo estado são Uruguaiana e Guaíba, que não enviaram planos regionais.
Vídeos: RBS Notícias
Initial plugin text

Ultimas notícias

Fórum da Liberdade começa nesta segunda em Porto Alegre

Evento online e gratuito reúne 26 palestrantes, entre eles o vice-presidente Hamilton Mourão e o ex-presidente Michel Temer. Começa, nesta aegunda-feira (12),...

RS tem 92% de ocupação de leitos de UTI; são 11 dias de operação abaixo do teto

Hospitais do estado registram 257 vagas abertas para atendimento de pacientes críticos. Das 3.154 pessoas internadas em terapia...

Cidades registram manifestações contra decisão do STF que autorizou estados e municípios a restringir cultos e missas presenciais

'Marcha da Família Cristã pela Liberdade' ocorreu neste domingo (11). Neste domingo (11), grupos cristãos realizaram "Marcha da...

Fiscalização flagra sete estabelecimentos abertos além do horário permitido em Porto Alegre

Autuações foram feitas pela Guarda Municipal da Capital entre sexta-feira (9) e sábado (10). Um foragido da Justiça...

Veja tambem