Impedidos de fazer prova do Enem, estudantes de Santa Cruz do Sul registram ocorrência na PF


Alunos não foram autorizados a entrar nas salas de aula em razão da ocupação máxima. Orientação é pedir a reaplicação ao Inep. Candidatos não conseguem realizar prova do Enem e registram ocorrência na Polícia Federal
Doze estudantes de Santa Cruz do Sul, no Vale do Rio Pardo, registraram boletim de ocorrência na Polícia Federal (PF) após terem sido impedidos de realizar o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), no domingo (17).
Segundo os alunos, os fiscais de prova informaram que uma orientação dada no domingo, pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas (Inep), permitiu apenas 50% da capacidade das salas de aula. A informação inicial era de que 80% das salas seriam ocupadas.
Rafaela da Silva Oliveira, de 17 anos e Matheus Kunde, 18 anos, fizeram parte do grupo que foi à polícia. A estudante, que presta vestibular para Zootecnica, conta que o registro foi feito como forma de garantia.
“Como a gente não tinha nada pra provar que nós fomos impedidos de fazer a prova, poderíamos não conseguir fazer a reaplicação. Os alunos que não estavam lá, os fiscais colocaram como ausente, sendo que teve muita gente que foi mandada embora”, conta.
Matheus diz que os professores do local onde a prova foi aplicada estavam orientando os alunos que não conseguiram entrar nas salas.
“Se não fosse o pessoal do cursinho eu teria ido embora sem ter feito absolutamente nada. Não nos deram nenhuma garantia de que a gente poderia fazer a prova em outro momento. Eu assinei uma ata feita em uma agenda de maneira muito improvisada”.
O delegado Elton Manzke destacou que a Polícia Federal foi procurada porque o Inep é vinculado ao Ministério da Educação, órgão federal.
“Eles procuraram em razão desse pretenso prejuízo que tiveram em não poder fazer a prova, e queriam alguma coisa formalizada no sentido que garantisse a eles a eventual reclamação, ou eventual demanda judicial. Caso não fosse disponibilizada espontaneamente pra eles a possibilidade de fazer prova em segundo momento”, diz.
O presidente do Inep, Alexandre Lopes, informou que foram identificados em todo o país, apenas 11 locais de prova com falta de espaço para a realização dos exames. Segundo ele, nenhum aluno será prejudicado.
A partir do dia 25 de janeiro, os candidatos devem solicitar a prova de reaplicação, que será feita nos dias 24 e 25 de fevereiro. Veja nota do Inep abaixo.
Porém, em pelo menos outras quatro cidades do estado, Porto Alegre, Caxias do Sul, Rio Grande e Pelotas, estudantes relataram o mesmo problema.
A Polícia Federal esteve na universidade e conversou com a coordenação de prova. Segundo o delegado, outras pessoas serão ouvidas nos próximos dias.
Polícia Federal de Santa Cruz do Sul
Reprodução / RBS TV
Nota do Inep
O edital da versão impressa do Enem 2020 já prevê que:
“O participante afetado por problemas logísticos durante a aplicação poderá solicitar a reaplicação do Exame em até cinco dias após o último dia de aplicação, no endereço. Os casos serão julgados, individualmente, pelo Inep. São considerados problemas logísticos para fins de reaplicação, fatores supervenientes, peculiares, eventuais ou de força maior, como: desastres naturais (que prejudiquem a aplicação do Exame devido ao comprometimento da infraestrutura do local), falta de energia elétrica (que comprometa a visibilidade da prova pela ausência de luz natural), falha no dispositivo eletrônico fornecido ao participante que solicitou uso de leitor de tela ou erro de execução de procedimento de aplicação pelo aplicador que incorra em comprovado prejuízo ao participante. A aprovação ou a reprovação da solicitação de reaplicação deverá ser consultada pelo endereço enem.inep.gov.br/participante.”
O participante que se sentiu prejudicado deverá relatar o ocorrido. O Inep receberá os pedidos por reaplicação entre 25 e 29 de janeiro, pela Página do Participante do Enem. O Inep, junto às aplicadoras, vai apurar a situação e avaliar o pedido. A reaplicação do Enem, prevista em edital, será nos dia 23 e 24 de fevereiro, mesma data e com a mesma prova aplicada para pessoas privadas de liberdade, o chamado Enem PPL.
Trata-se de uma nova prova, com mesmo nível de dificuldade, possível pelo fato de o Enem adotar a metodologia de Teoria de Resposta ao Item (TRI). Todos os anos o Inep prepara duas provas: a regular e a de reaplicação/PPL. Este ano, com o Enem Digital, foram preparadas três provas.
O Inep realizou, neste domingo (17), coletiva de imprensa com o presidente, Alexandre Lopes, e o ministro da Educação, Milton Ribeiro, para divulgação do balanço da aplicação do primeiro dia do Enem 2020. O vídeo na íntegra está disponível por meio do link a seguir: https://www.youtube.com/watch?v=XveFjqI_frA
Os dados de presença/abstenção por estado podem ser consultados no balanço da aplicação, disponível em: https://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/downloads/2020/enem_balanco_aplicacao_17012021.pdf
VÍDEOS: Jornal do Almoço

Ultimas notícias

Voluntários produzem pães para doar a estudantes da rede pública de Taquara

Campanha começou, há três semanas, produzindo 100 pães. Com doações da comunidade, volume foi duplicado. Produção dos pães...

Hospitais gaúchos ganham 80 milhões de reais para o combate ao coronavírus

O governo do Estado repassou, nesta sexta-feira (9), R$ 80 milhões a cerca de 200 hospitais gaúchos para o custeio dos serviços ambulatoriais e...

Municípios do RS notificam Anvisa por lotes de vacina contra a Covid com menos doses do que indicado

Conselho de Secretarias Municipais da Saúde estima perda de 20 mil doses em 100 cidades. Agência afirma que...

Corujas são devolvidas à natureza após tratamento em Porto Alegre

Filhotes foram encontrados em uma rua da Zona Sul da Capital há três meses. Animal é comum em...

Veja tambem