Homem mata duas mulheres a tiros e comete suicídio em Porto Alegre, diz Polícia Civil


Adolescente de 17 anos, companheira do atirador, ficou gravemente ferida e foi hospitalizada. Segundo relatos de testemunhas, ele abriu fogo porque jovem se recusou a mostrar o celular. Duas mulheres foram mortes e adolescente ficou gravemente ferida em Porto Alegre
Jonas Campos/RBS TV
Duas mulheres foram mortas a tiros e uma jovem, de 17 anos, foi ferida e hospitalizada em estado grave, na noite desta segunda-feira (7), no bairro Lomba do Pinheiro, Zona Leste de Porto Alegre. Conforme a Polícia Civil, o atirador se matou após o crime.
RS tem aumento de 55% em feminicídios em abril de 2021
A polícia investiga o caso como duplo feminicídio e tentativa de feminicídio, seguida de suicídio. A jovem ferida é companheira do atirador, conforme a investigação. A mãe e a tia dela foram mortas com tiros na cabeça.
Testemunhas relatam que o atirador chegou a residência, aparentando estar drogado, e tentou acessar o celular da companheira. Após isso, eles começaram a brigar e o homem abriu fogo contra as pessoas que estavam no local.
Uma das testemunhas conseguiu se esconder e abrigar uma criança de 7 anos. Ambos não sofreram ferimentos.
Segundo a delegada do caso, Jeiselaure de Souza, eles estavam juntos há três meses e não havia registro de violência.
O homem, cuja idade não foi confirmada, tem histórico de participação no tráfico de drogas e já havia sido preso.
“O casal até o dia de hoje não tinha tido nenhuma briga e a relação era bem recente, cerca de três meses. Agora precisamos aprofundar as investigações”, afirma a delegada.
“São os casos que a gente não consegue alcançar porque não temos conhecimento. É mais um dos casos que não havia registro de violência doméstica, então fica complicado fazermos o trabalho de prevenção, porque as vítimas só viram estatística infelizmente quando morrem”, reflete a delegada.
Segundo ela, o feminicídio é o único crime que não é subnotificado, uma vez que quando uma mulher morre por violência de gênero a polícia toma conhecimento no momento em que o crime já aconteceu.
Por isso, a delegada alerta para a importância da prevenção. “Que as vítimas, no primeiro sinal de relacionamento possessivo de ciúme excessivo, procurem a delegacia para se informar”, afirma.
VÍDEOS: Tudo sobre o RS

Ultimas notícias

Falta de insulina na rede pública de farmácias causa preocupação em pessoas com diabetes no RS

Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, falta do medicamento ocorre desde maio. Ministério da Saúde alega que foram...

Rio Grande do Sul se aproxima de 1 milhão e 200 mil testes positivos de coronavírus. Mortos são quase 31 mil

Divulgado nesta quinta-feira (24), o mais recente boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde ampliou para 1.199.084 o número de testes positivos de coronavírus no...

Ministra do STF rejeita novo habeas corpus de ex-segurança preso pela morte de homem negro em supermercado no RS

Defesa de Giovane Gaspar da Silva pedia a conversão da prisão preventiva em domiciliar para que respondesse o...

Banco do Brasil abre concurso com vagas para cinco regiões do RS

Mais de 150 vagas imediatas serão preenchidas. Concurso seleciona também para cadastro reserva. Cargo é de nível médio...

Veja tambem