Famurs recomenda que municípios do RS organizem vacinação contra a Covid para professores; governo avalia


Após decisões judiciais que autorizaram a vacinação, governo avalia possibilidade de iniciar a imunização e afirma que aplicação em pessoas com comorbidades não será alterada. Servidores da educação em Esteio estão sendo vacinados contra Covid desde o último dia 6
Prefeitura de Esteio/Divulgação
A Federação das Associações de Municípios do RS (Famurs) recomendou, nesta terça-feira (11), que as prefeituras incluam os professores entre as prioridades de vacinação e comecem a se organizar para imunizar esse público, que não está entre os grupos prioritários do Plano Nacional de Imunização.
A vacinação dos professores ainda é avaliada pelo governo do estado. Alguns municípios, porém, já iniciaram a aplicação das doses.
Vacinação contra Covid no RS: veja perguntas e respostas
A Famurs cita decisões judiciais que permitiram a vacinação de docentes em Esteio, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Autora de uma das decisões, a juíza Flávia Maciel Pinheiro Giora, entende que o plano orienta a operacionalização da administração de doses, mas não diz, expressamente, que é proibido alterar a ordem proposta, nem traz alguma penalidade para o gestor público que fizer diferente.
O Ministério Público do RS, que havia pedido a suspensão da aplicação para manter a ordem definida no plano, deve recorrer.
“Nós já temos duas decisões, de primeiro e segundo grau, que permitem a vacinação de professores, é possível que o Estado regulamente agora, mas se não houver essa autorização, a Famurs recomenda que os municípios se organizem para tal”, afirmou o presidente da Famurs, Maneco Hassen. A entidade deve emitir uma nota orientativa a respeito da vacinação dos profissionais, com base na decisão judicial e que levará em consideração a realidade de cada município.
Segundo o governador do RS, Eduardo Leite, a Procuradoria Geral do Estado e a Secretaria de Saúde analisam uma proposta para orientação, sem que isso prejudicasse a vacinação das pessoas com comorbidades, já em andamento no estado.
“Não seria passar professores na frente. Seria conciliar para que pudéssemos dar continuação à vacinação dos com comorbidades e, paralelamente, vacinar professores também, com parte das doses reservada para isso. Se tivermos segurança a partir destas recentes decisões judiciais, vamos fazer isso. Esse é o nosso desejo: queremos imunizar os professores, pois é importante para um retorno seguro das aulas”, aponta o governador.
Além de Esteio, São Leopoldo também iniciou a vacinação. Campo Bom deve começar a imunizar docentes na quarta-feira (12). Três equipes volantes irão até as escolas, públicas e privadas, do município. Até sexta-feira (14), professores de todos os níveis de ensino devem receber as doses na cidade.
O CPERS, sindicato que representa a categoria, afirma que “saúda a iniciativa da Famurs e das prefeituras que já iniciaram, diante da inércia dos governos federal e estadual, a vacinação da categoria”.
“Ressaltamos, no entanto, que uma política ampla e coordenada de imunização dos educadores se faz necessária, pois campanhas pontuais e localizadas terão efeito reduzido para evitar a contaminação da comunidade escolar”, aponta. As aulas presenciais foram retomadas no estado no início de maio.
VÍDEOS: Tudo sobre o RS

Ultimas notícias

MP faz operação em penitenciária de Guaíba; agente é suspeito de comandar esquema de negociação com detentas

Agente penitenciário seria responsável por fornecer celulares a detentas, suspeitas de serem integrantes de facção criminosa. Operação...

Mulher é morta a tiros em Viamão; ex-marido é apontado como suspeito, diz polícia

Após cometer o crime, homem se jogou da nova Ponte do Guaíba, em Porto Alegre, afirma delegada. Vítima...

Família é presa por suspeita de tortura, escravidão e estupro a mulher com deficiência no RS

Ela era obrigada a trabalhar mais de 15 horas por dia sem comida e bebida e sem poder...

'Descobrir que tu está viva é fora de série', diz mulher que passou 175 dias com Covid em UTI do RS

Cristiane dos Reis Duarte, de 44 anos, foi hospitalizada em 30 de novembro do ano passado com a...

Veja tambem