Deputados do RS gastam R$ 1,3 milhão em viagens, em 2020, mesmo durante a pandemia


Parlamentares rodaram de carro quase 1 milhão de quilômetros de março a novembro. Especialista aponta que período deveria registrar redução. Deputados estaduais do RS rodam quase 1 milhão de km entre março e novembro de 2020
Entre março e novembro de 2020, os deputados estaduais do Rio Grande do Sul rodaram quase 1 milhão de quilômetros de carro. O gasto com essas viagens, mesmo durante a pandemia, foi de R$ 1,3 milhão aos cofres públicos.
Os deputados que usam veículo particular em serviço recebem R$ 1,46 por quilômetro rodado. A maior despesa foi do atual presidente da Assembleia Legislativa (AL-RS), Gabriel Souza (MDB), e do deputado Mateus Wesp (PSDB). Cada um recebeu mais de R$ 91 mil em verbas, o equivalente a 62 mil quilômetros rodados — despesa maior do que em 2019, quando não havia pandemia.
“Nem poderia, num dos momentos mais difíceis da nossa história, me omitir de seguir participando de reuniões, indo até os municípios gaúchos para ver as necessidades e, junto com as lideranças locais e também com o governo do estado, encontrar soluções para os problemas que foram agravados pela pandemia”, diz Wesp.
Já o presidente da AL-RS disse, em nota, que durante a pandemia foi o período que mais recebeu demandas da sociedade, tanto no setor público quanto no privado, o que intensificou, segundo ele, o trabalho do mandato.
Segundo Souza, os valores apontados se referem a dois veículos utilizados por ele por sua assessoria. O modelo de ressarcimento, conforme o deputado, demonstrou ser mais eficiente e econômico que o uso de carros oficiais ou alugados.
Deputados do RS gastaram R$ 1,3 milhão em viagens, em 2020, mesmo durante a pandemia
Reprodução/RBS TV
Para a especialista em Direito Público e professora do curso de Direito da Ulbra, Michelle Fernanda Martins, o esperado para o período era o oposto.
“Que se diminuísse, que fosse quase a zero, que é o que quase todas pessoas que trabalharam de casa tiveram, essa redução no valor do combustível”, afirma.
Veja os cinco deputados que mais gastaram em 2020:
Gabriel Souza (MDB)
2020, ano de pandemia – R$ 91.587,30
2019, ano sem pandemia – R$ 73.269,52
Mateus Wesp (PSDB)
2020, ano de pandemia – R$ 91.259,71
2019, ano sem pandemia – R$ 81.652,55
Pedro Pereira (PSDB)
2020, ano de pandemia – R$ 77.963,60
2019, ano sem pandemia – R$ 93.392,76
Luís Augusto Lara (PTB)
2020, ano de pandemia – R$ 76.184,56
2019, ano sem pandemia – R$ 61.600,22
Capitão Macedo (PSL)
2020, ano de pandemia – R$ 74.574,09
2019, ano sem pandemia – R$ 87.427,79
Dados incompletos no Portal da Transparência
Em abril de 2020, por exemplo, quando a AL-RS estava fechada, os deputados participavam de sessões virtuais. Nesse mês de isolamento, o gasto em viagens de carro foi de R$ 85 mil, ou 58 mil quilômetros rodados.
Os motivos das viagens não aparecem no Portal da Transparência da Casa.
“A gente não consegue verificar para que essa serve ou está sendo usado, qual o motivo, qual a justificativa disso. Principalmente em um ano que se trabalhou de casa ou deveria se trabalhar, então, qual o sentido disso? A gente precisa saber. A população precisa saber”, questiona a professora.
Ruy Irigaray (PSL)
Assembleia Legislativa do RS/Divulgação
Páginas vinculadas a Ruy Irigaray são encerradas pelo Facebook
Na planilha de prestação de contas do deputado Ruy Irigaray (PSL), obtida pela ex-assessora Cristina Nerbas, autora de várias denúncias contra o parlamentar, há divergências. A distância anotada entre a casa dele e a da sogra, usada como escritório, varia conforme o dia.
O deputado nega. “Não sou eu que faço a planilha. Isso aí é padronizado. Não é questão de indenização ou não, eu sou um dos deputados que menos gasta na Casa”, afirma.
MP analisa constitucionalidade de lei sobre cargos comissionados na AL-RS
Na próxima semana, a AL-RS vota em plenário as indicações dos membros da comissão de ética, que irão investigar as denúncias feitas pela ex-assessora. Ele é suspeito de utilizar funcionários do gabinete, em horário de expediente, para realizar atividades que não estão vinculadas ao trabalho como assessor.
Entre elas, reformar a casa da sogra, localizada na Zona Sul de Porto Alegre, e manter perfis falsos no Facebook, uma espécie de “gabinete do ódio”, para atacar outros políticos.
Nesta sexta (19), o Facebook decidiu retirar do ar três páginas falsas da rede social usadas pelo gabinete de Ruy Irigaray para atacar companheiros de partido. Ele nega a prática.
Assessores denunciam deputado por usar servidores para reformar casa de luxo no RS
Vídeos: RBS TV

Ultimas notícias

Voluntários produzem pães para doar a estudantes da rede pública de Taquara

Campanha começou, há três semanas, produzindo 100 pães. Com doações da comunidade, volume foi duplicado. Produção dos pães...

Hospitais gaúchos ganham 80 milhões de reais para o combate ao coronavírus

O governo do Estado repassou, nesta sexta-feira (9), R$ 80 milhões a cerca de 200 hospitais gaúchos para o custeio dos serviços ambulatoriais e...

Municípios do RS notificam Anvisa por lotes de vacina contra a Covid com menos doses do que indicado

Conselho de Secretarias Municipais da Saúde estima perda de 20 mil doses em 100 cidades. Agência afirma que...

Corujas são devolvidas à natureza após tratamento em Porto Alegre

Filhotes foram encontrados em uma rua da Zona Sul da Capital há três meses. Animal é comum em...

Veja tambem