Bandeira preta: O que muda com a classificação de risco altíssimo para a Covid-19 no RS


Atividades não essenciais ficam suspensas entre 22h e 5h a partir deste sábado (20). Veja outros protocolos adotados em municípios onde mora mais de 68% da população gaúcha. Governador Eduardo Leite, na noite desta sexta (19), em transmissão ao vivo pela internet
Felipe Dalla Valle/Palácio Piratini
No mapa do distanciamento controlado divulgado nesta sexta-feira (19) pelo governo do RS, 68,4% do estado está classificado com risco altíssimo de contágio do coronavírus. As cidades nas regiões de Canoas, Capão da Canoa, Caxias do Sul, Erechim, Lajeado, Novo Hamburgo, Palmeira das Missões, Passo Fundo, Porto Alegre, Santa Cruz do Sul e Taquara devem adotar medidas equivalente à bandeira preta.
RS tem 11.666 óbitos por Covid-19 e se aproxima dos 600 mil casos
As atividades consideradas não essenciais ficam suspensas entre 22h e 5h a partir deste sábado (20). Um decreto ainda deve ser publicado estabelecendo as diretrizes, que devem valer até 1º de março, mas as forças da segurança pública já estão mobilizadas para coibir o descumprimento.
No serviço público, apenas áreas da saúde, segurança, ordem pública e atividades de fiscalização atuam com 100% das equipes. Demais serviços atuam com, no máximo, 25% dos trabalhadores presencialmente.
Além disso, as aulas presenciais estão suspensas nos municípios em bandeira preta a partir de segunda (22). Na bandeira vermelha, o retorno é possibilitado. “Entendemos que, pelos níveis de essencialidade, as aulas sejam retomadas”, afirmou, em transmissão pela internet, o governador Eduardo Leite.
Veja abaixo as principais mudanças com a bandeira preta:
Educação: A educação infantil em creches e pré-escolas, ensino fundamental, ensino médio, ensino técnico e ensino superior (incluindo graduação e pós-graduação) só podem ocorrer de forma remota. O ensino presencial é permitido, com restrições, atendimento individualizado e sob agendamento, apenas para atividades práticas essenciais para conclusão de curso;
Restaurantes: Nos serviços em geral, restaurantes (à la carte ou com prato feito) podem funcionar apenas com tele-entrega e pague e leve e 25% da equipe de trabalhadores. Essa definição também vale para lanchonetes, lancherias e bares. Salões de cabeleireiro e barbeiro permanecem fechados, assim como serviços domésticos;
Comércio: Comércios atacadista e varejista de itens essenciais, seja na rua ou em centros comerciais e shoppings, podem funcionar de forma presencial, mas com restrições. Equipes de no máximo 25% dos trabalhadores são permitidas. O comércio de veículos, o comércio atacadista e varejista não essenciais, tanto de rua como em centros comerciais e shoppings, ficam fechados;
Cursos: Dança, música, idiomas e esportes também não têm permissão para funcionar presencialmente;
Lazer: Parques temáticos, zoológicos, teatros, auditórios, casas de espetáculos e shows, circos, cinemas e bibliotecas são proibidos. Demais tipos de eventos, seja em ambiente fechado ou aberto, não devem ocorrer;
Academias: Academias, centros de treinamento, quadras, clubes sociais e esportivos também devem permanecer fechados;
Condomínios: Todas as áreas comuns de lazer dos condomínios devem permanecer fechadas, incluindo academias;
Locais públicos abertos: Parques, praças, faixa de areia e mar devem ser utilizados somente para circulação, respeitado o distanciamento interpessoal e o uso obrigatório e correto de máscaras. É proibida a permanência nesses locais;
Eventos religiosos: Missas e serviços religiosos podem operar sem atendimento ao público, com 25% dos trabalhadores, para captação de áudio e vídeo das celebrações;
Bancos e lotéricas: Podem realizar atendimento individual, sob agendamento, com 50% dos funcionários;
Transporte coletivo: No transporte coletivo municipal e metropolitano de passageiros, é permitido ocupar 50% da capacidade total do veículo, com janelas abertas.
Mapa do RS
Governo do RS/Divulgação
Vídeos: RBS Notícias
Initial plugin text

Ultimas notícias

Voluntários produzem pães para doar a estudantes da rede pública de Taquara

Campanha começou, há três semanas, produzindo 100 pães. Com doações da comunidade, volume foi duplicado. Produção dos pães...

Hospitais gaúchos ganham 80 milhões de reais para o combate ao coronavírus

O governo do Estado repassou, nesta sexta-feira (9), R$ 80 milhões a cerca de 200 hospitais gaúchos para o custeio dos serviços ambulatoriais e...

Municípios do RS notificam Anvisa por lotes de vacina contra a Covid com menos doses do que indicado

Conselho de Secretarias Municipais da Saúde estima perda de 20 mil doses em 100 cidades. Agência afirma que...

Corujas são devolvidas à natureza após tratamento em Porto Alegre

Filhotes foram encontrados em uma rua da Zona Sul da Capital há três meses. Animal é comum em...

Veja tambem