Após atraso em SP, voo com lote de vacinas contra a Covid-19 deve chegar à noite no RS


Voo estava previsto para chegar ao estado às 16h, como informou ao governo do RS o Ministério da Saúde. Azul comunicou que aeronave chega a Porto Alegre às 20h25. Lote de vacinas destinado ao RS é embarcado em aviões da FAB em São Paulo.
Felipe Dalla Valle/Divulgação Governo do RS
O voo que vai trazer as doses da vacina contra a Covid-19 para o Rio Grande do Sul vai chegar por volta de 20h25, nesta segunda-feira (18), no Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre, informou a Azul. Inicialmente, o Ministério da Saúde comunicou ao governador Eduardo Leite que as doses chegariam ao estado às 16h.
O G1 questionou o Ministério da Saúde sobre o que provocou o atraso, mas ainda não teve retorno.
Leite anunciou que a vacinação contra a Covid-19 vai começar ainda nesta segunda. A cerimônia de vacinação deve acontecer por volta das 21h30. Inicialmente, o horário estimado era 18h. A primeira pessoa a ser vacinada no RS será uma profissional da saúde que trabalha no Hospital de Clínicas, em Porto Alegre.
O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse nesta manhã que a vacinação seria iniciada a partir das 17h em todo o país.
O governador foi até o aeroporto de Guarulhos, no estado de São Paulo, para buscar 341,8 mil doses da CoronaVac, vacina do Instituto Butantan feita em parceira com o laboratório Sinovac, disponibilizadas pelo Ministério da Saúde. A entrega ao municípios gaúchos será feita na terça (19).
“Faremos a primeira aplicação, o início da imunização em Porto Alegre, nos profissionais saúde. E, em 24 horas, todas as regiões do Estado receberão a sua parcela correspondente para que possamos ter a imunização por todos os cantos do estado do Rio Grande do Sul”, afirma.
Do total de doses do RS, 311.680 vão ser destinadas aos grupos prioritários (profissionais da saúde da linha de frente e idosos que vivem em instituições de longa permanência) e outras 30.120 à população indígena.
No domingo (17), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou o uso emergencial das vacinas CoronaVac e da Universidade de Oxford contra a Covid-19.
Segundo a Secretária Estadual da Saúde (SES), com o primeiro lote não será possível vacinar todas as pessoas que fazem parte do grupo prioritário.
“É uma população mais restrita porque tem a ver com profissionais de saúde, indígenas, acamados, instituições. Então, neste momento, não precisa existir uma movimentação ativa da população até as unidades de saúde, porque não está neste momento, neste primeiro envio”, afirma a coordenadora do Centro Estadual de Vigilância em Saúde do RS, Cynthia Molina Bastos.
A SES informou que a distribuição do imunizante acontecerá de forma parecida com outra campanhas de vacinação. Serão levadas até as coordenadorias de saúde, e cada município terá a responsabilidade de buscar as doses.
Diretora do CEVS fala sobre o início da vacinação contra a Covid-19 no RS
Veja vídeos do Jornal do Almoço

Ultimas notícias

Voluntários produzem pães para doar a estudantes da rede pública de Taquara

Campanha começou, há três semanas, produzindo 100 pães. Com doações da comunidade, volume foi duplicado. Produção dos pães...

Hospitais gaúchos ganham 80 milhões de reais para o combate ao coronavírus

O governo do Estado repassou, nesta sexta-feira (9), R$ 80 milhões a cerca de 200 hospitais gaúchos para o custeio dos serviços ambulatoriais e...

Municípios do RS notificam Anvisa por lotes de vacina contra a Covid com menos doses do que indicado

Conselho de Secretarias Municipais da Saúde estima perda de 20 mil doses em 100 cidades. Agência afirma que...

Corujas são devolvidas à natureza após tratamento em Porto Alegre

Filhotes foram encontrados em uma rua da Zona Sul da Capital há três meses. Animal é comum em...

Veja tambem