Advogado João Carlos Bona Garcia morre aos 74 anos de Covid-19 no RS


Bona foi chefe da Casa Civil no governo de Antônio Britto. Também trabalhou como executivo e diretor do Banrisul e foi presidente do Tribunal Militar do RS. João Carlos Bona Garcia morreu aos 74 anos
Reprodução/Facebook
O advogado João Carlos Bona Garcia morreu, na noite de sexta-feira (12), aos 74 anos. Segundo familiares, ele tinha Covid-19 e estava internado no Hospital da Brigada Militar, em Porto Alegre.
Bona, como era conhecido, foi chefe da Casa Civil no governo de Antônio Britto. Também trabalhou como executivo e diretor do Banrisul e foi presidente do Tribunal Militar do RS.
Em uma publicação nas redes sociais, a nora de Bona Edith Auler falou sobre a trajetória do sogro marcada pela luta política partidária.
“Foi preso e duramente torturado durante a ditadura militar. Viveu como exilado político em países como Argentina, Chile, Argélia e França. Na anistia, retornou ao Brasil e formou-se em Direito. Teve sua carreira marcada no âmbito público. Começou atuando em Passo Fundo onde foi candidato a prefeito. Trabalhou também na Assembleia Legislativa e outros órgãos públicos”, afirma.
A trajetória de Bona virou livro com a publicação da obra “Verás que Um Filho teu Não Foge a Luta”. E também filme. Sob direção do cineasta Paulo Nascimento, a história de Bona e Célia, sua esposa, ganharam as telas com o longa “Em Teu Nome”.
“Como nora posso dizer que tive enorme orgulho de conviver com esse grande homem. Que cumpriu com maestria seu papel de pai, marido, vô super presente, irmão, amigo e companheiro. Sobretudo, tenho orgulho de toda a representatividade de seu legado à história da democracia deste país”, acrescenta Edith na publicação.
Políticos prestaram homenagens nas redes sociais. O prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, lamentou a perda: “É com profundo pesar que recebo a notícia do falecimento do Dr. João Carlos Bona Garcia. Meu amigo do peito de lutas e caminhadas. Meus sentimentos aos familiares e amigos”.
O ex-governador do RS Tarso Genro e o deputado federal Alceu Moreira também postaram condolências. “Vá em paz amigo e gratidão pelo profundo legado que deixa conosco”, afirmou Moreira.
Bona deixa a esposa Célia, os filhos Rodrigo, Luciano e Diego, e os netos Lucca, Arthur, João Paulo, Cecília e Pedro.
Em virtude da pandemia, a cerimônia será restrita a familiares.
VÍDEOS: Veja outras notícias do RS

Ultimas notícias

Menino de dois anos morre após incêndio em casa de Sapucaia do Sul, dizem Bombeiros

Ocorrência foi registrada na tarde de sábado (10). Segundo comandante dos Bombeiros da cidade, fogo teria iniciado em...

Fórum da Liberdade começa nesta segunda em Porto Alegre

Evento online e gratuito reúne 26 palestrantes, entre eles o vice-presidente Hamilton Mourão e o ex-presidente Michel Temer. Começa, nesta aegunda-feira (12),...

RS tem 92% de ocupação de leitos de UTI; são 11 dias de operação abaixo do teto

Hospitais do estado registram 257 vagas abertas para atendimento de pacientes críticos. Das 3.154 pessoas internadas em terapia...

Cidades registram manifestações contra decisão do STF que autorizou estados e municípios a restringir cultos e missas presenciais

'Marcha da Família Cristã pela Liberdade' ocorreu neste domingo (11). Neste domingo (11), grupos cristãos realizaram "Marcha da...

Veja tambem