Parada há dois anos, obra no Instituto de Educação Flores da Cunha deve ser retomada


Entenda o que motivou a paralisação, em setembro de 2019, e o que falta para a conclusão da reforma, em Porto Alegre. Instituto deverá receber centro de referência de formação de professores. Instituto de Educação receberá centro de formação de professores assim que a obra for finalizada
Reprodução/RBS TV
A obra de restauração do Instituto Estadual de Educação Flores da Cunha, em Porto Alegre, completa dois anos de paralisação em setembro deste ano. A previsão de retomada é no segundo semestre, segundo a Secretaria Estadual de Educação.
O cronograma está sendo elaborado pela empresa, e segundo a Secretaria, a estimativa para conclusão é o segundo semestre de 2022.
A interrupção aconteceu devido ao pedido de um aditivo no contrato por parte da empresa. A obra, que envolve o restauro completo da escola, tem previsão de custar R$ 22,9 milhões, provenientes do salário-educação, do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).
Obras do Instituto de Educação Flores da Cunha permanecem inacabadas
Quando foi paralisada, a obra estava no estágio de demolições de pisos e paredes, remoção de telhas e janelas e início do restauro das janelas e do telhado. Segundo a secretaria, foi executado 18,86% do cronograma estabelecido.
Já havia sido construído um sobretelhado, que segundo a secretaria possibilitará as obras no sistema de cobertura, sem que as condições climáticas afetem os serviços.
Também foram realizadas restauração das esquadrias externas e a demolição, retirada de entulhos e consolidações.
A reforma iniciou em 2016 com previsão de ser concluída em um ano. Os estudantes foram remanejados para outras instituições.
Centro de referência
Quando for reaberto, o Instituto de Educação Flores da Cunha receberá um centro de referência de formação de professores (Centro de Desenvolvimento dos Profissionais da Educação), segundo a Seduc.
“Será um ambiente que estimulará a qualificação e a descoberta, em um espaço que aproximará as pessoas das novas formas de conhecimento. O projeto tem como propósito a preparação de professores e estudantes para os novos desafios do mundo, com habilidades para responder às exigências de inovação e complexidade do século 21. Um museu seguindo a temática das novas formas de conhecimento e da evolução da educação também está previsto para o local”, informa a secretaria.
*Colaborou o assistente Leo Bartz sob supervisão de Lilian Lima.
VÍDEOS: Tudo sobre o RS

Ultimas notícias

Ideias para vender produtos artesanais

Empreender, para muitas pessoas, tornou-se uma forma de fazer uma renda extra. Desse modo, com o objetivo de auxiliar as pessoas que...

Melhores localidades em Tocantins para se conhecer

Frederico Gayer Machado de Araujo, grande empresário e nativo de Tocantins, comenta sobre os melhores lugares para se conhecer em seu...

Como manter um cabelo lindo e cacheado?

Para Leandra, a Diva do Brás, o cabelo cacheado está cada vez mais em alta, podendo até ser uma nova tendência nos...

Marco Antonio Carbonari dá dicas de harmonização com queijos

Receber amigos ou pessoas especiais em uma noite de vinhos para degustação e aperitivos é um dos programas...

Veja tambem