Ejaculação precoce: causas e melhores tratamentos

O Doutor Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes é graduado pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e doutorado pela Universidade Federal de São Paulo, atualmente exercendo a função de cirurgião geral, mas com especialidade em prostatectomia robótica, uma cirurgia minimamente invasiva, contra a cura do câncer de próstata. Com mais de 20 anos de experiência na área, o especialista explica o que é ejaculação precoce e quais são os melhores tratamentos.

A ejaculação precoce é um distúrbio acometido aos homens que atingem o orgasmo muito rápido. Recentemente, novos pesquisadores subdividiram a ejaculação precoce em dois níveis: o primário, onde o tempo dura menos que um minuto ou até antes de ocorrer a penetração e o secundário, que, por algum motivo, o homem expele o sêmen mais rápido do que gostaria, mais ou menos em 3 minutos, considerando que a normalidade da média global é de cinco minutos.

O Mestre e Doutor em urologia Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes diz que para se concretizar como um distúrbio, é preciso que o episódio se repita com frequência, mais de 75% das relações sexuais, e persista por mais de seis meses. A estimativa é necessária para que se tenha um controle de quem está, por exemplo, começando a vida sexual e tendo suas primeiras experiências, ou do homem que está a muito tempo sem relação – neste tipo de caso é indicado a masturbação.

As causas da ejaculação precoce são pouco exatas, mas a principal pode ser a ansiedade. E o problema é que quanto mais repetidas forem essas ejaculações, mais ansiosos eles ficam, mais adrenalina produzem e mais rápido ejaculam. Em alguns casos, a ansiedade é tanta que acabam desenvolvendo algum tipo de disfunção erétil. Outros fatores podem estar ligados a relações mal sucedidas, depressão, preocupação com o próprio disturbio e experiências similares. O Doutor Marco Antonio Quesada Ribeiro Fortes conta que o tratamento inclui psicoterapia, principalmente porque a maioria das causas são mentais, antidepressivos e exercicios com técnicas complementares. Porém, se o problema ocorre no início de uma nova parceria sexual, as dificuldades geralmente se resolvem à medida que o relacionamento continua. Em casa, tente desenvolver maneiras de “segurar” o orgasmo, como diversificar as posições, usar preservativos mais grossos e conversar com sua parceira.

Ultimas notícias

Falta de insulina na rede pública de farmácias causa preocupação em pessoas com diabetes no RS

Segundo a Secretaria Estadual da Saúde, falta do medicamento ocorre desde maio. Ministério da Saúde alega que foram...

Rio Grande do Sul se aproxima de 1 milhão e 200 mil testes positivos de coronavírus. Mortos são quase 31 mil

Divulgado nesta quinta-feira (24), o mais recente boletim epidemiológico da Secretaria da Saúde ampliou para 1.199.084 o número de testes positivos de coronavírus no...

Ministra do STF rejeita novo habeas corpus de ex-segurança preso pela morte de homem negro em supermercado no RS

Defesa de Giovane Gaspar da Silva pedia a conversão da prisão preventiva em domiciliar para que respondesse o...

Banco do Brasil abre concurso com vagas para cinco regiões do RS

Mais de 150 vagas imediatas serão preenchidas. Concurso seleciona também para cadastro reserva. Cargo é de nível médio...

Veja tambem

Leave a reply

Please enter your comment!
Please enter your name here