No Guarujá, Bolsonaro rebate críticas à indicação de Kassio Nunes ao STF

O presidente Jair Bolsonaro passou o fim de semana no litoral paulista, onde também está no feriado de Nossa Senhora Aparecida, celebrado nesta segunda-feira, 12. No Guarujá, ele passeou de moto, passou pela praia, abraçou e tirou fotos com simpatizantes e fez uma live com uma apoiadora. Bolsonaro também voltou a comentar a indicação de Kassio Nunes Marques ao Supremo Tribunal Federal. Ele disse que após o ministro Celso de Mello comunicar a aposentadoria, tinha dez currículos na mesa, mas que só isso não é suficiente para receber a indicação.

“Eu não vou indicar o cara só pelo currículo, vai chegar lá, vai ser o dono de si? Ele tem que ser independente, tudo bem, mas tem que ter essa afinidade comigo. Essa afinidade comigo ele tem através da tubaína ou da coca-cola. Se a gente está tomando refrigerante junto, nós já temos coisas em comum para discutir: a questão do aborto, da família, armamento, política externa”, afirmou o presidente em transmissão ao vivo com apoiadora.

Apesar de ter uma maioria confortável dos senadores, Kassio Nunes Marques segue enfrentando resistências no núcleo bolsonarista e em parlamentares ligados às pautas da Lava Jato. Decisões passadas tidas como polêmicas e a ligação do desembargador com políticos do centrão são apontados como motivos de desconfiança. Jair Bolsonaro defendeu o indicado. “Ele votou para o Batisti ficar no Brasil?”, questionou o presidente à apoiadora. “Quem decidiu quem foi? O pleno do STF”, disse. “O negócio das lagostas?”, perguntou a apoiadora. “É a lisura da licitação”, respondeu.

O presidente também rebateu o fato de Kassio Marques ter sido indicado ao TRF-1 pela então presidente Dilma Rousseff. Para ele, o simples fato de ter sido indicado ou ter trabalhado em governos petistas não invalida a nomeação. “Em 14 anos de PT tem muita gente boa que passou pelo governo do PT e a gente não vai pegar e falar ‘ó, você trabalhou, está fora’. Eu sempre vejo lá a questão da produtividade dela. Se querer fazer politicalha trabalhando é não na certa”, avaliou o presidente.

Kassio Nunes Marques vai ser sabatinado pela Comissão de Constituição e Justiça do Senado no dia 21. No mesmo dia, ele deve ter o nome votado pela CCJ e pelo plenário, necessitando apenas de maioria simples para ser aprovado. Enquanto isso, nos próximos dias, ele seguirá em contato com os senadores para conquistar o maior número possível de apoios. Líderes do governo acreditam em uma aprovação por quase unanimidade.

*Com informações do repórter Levy Guimarães

Ultimas notícias

Ideias para vender produtos artesanais

Empreender, para muitas pessoas, tornou-se uma forma de fazer uma renda extra. Desse modo, com o objetivo de auxiliar as pessoas que...

Melhores localidades em Tocantins para se conhecer

Frederico Gayer Machado de Araujo, grande empresário e nativo de Tocantins, comenta sobre os melhores lugares para se conhecer em seu...

Como manter um cabelo lindo e cacheado?

Para Leandra, a Diva do Brás, o cabelo cacheado está cada vez mais em alta, podendo até ser uma nova tendência nos...

Marco Antonio Carbonari dá dicas de harmonização com queijos

Receber amigos ou pessoas especiais em uma noite de vinhos para degustação e aperitivos é um dos programas...

Veja tambem