Em vídeo, entregador de aplicativo filma dados do cartão; saiba como se proteger do golpe

Um vídeo que circula nas redes sociais e no Whatsapp revelou um novo tipo de golpe com clientes de aplicativos de delivery. As imagens mostram o momento em que um entregador leva a comida até a porta da casa de uma senhora em São Paulo. Na hora de receber o pagamento, ele filma a frente e o verso do cartão da cliente com o celular sem que ela perceba. Enquanto isso, o motoboy diz que está esperando o sinal da máquina funcionar. “Só pegar o sinalzinho da máquina aqui, tá? Quando tem muito pedido na rua elas ficam doidinhas”, diz o entregador no vídeo. Depois disso, a cliente faz o pagamento normalmente e ele se oferece para iluminar a maquininha com o flash do celular, gravando também o momento em que ela digita a senha no teclado. Segundo a Secretaria de Segurança Pública (SSP), a vítima registrou boletim de ocorrência e o caso é investigado pelo 56º DP por meio de inquérito policial. O celular do entregador foi apreendido e a polícia afirmou que vai solicitar autorização judicial para acesso ao conteúdo do aparelho. 

A Jovem Pan entrou em contato com o Procon-SP, que não soube informar os dados das reclamações deste golpe específico. No entanto, o número de registros de golpes em entregas de comida por aplicativo aumentou 136% neste ano em São Paulo. Segundo o órgão, foram 341 entre janeiro e julho de 2021, em comparação a 144 no mesmo período em 2020. Os dados incluem três empresas: iFood, UberEats e Rappi. O número já é maior do que o total de registros em todo o ano passado, quando o Procon recebeu 330 reclamações. Para se proteger dos golpes, o órgão recomenda que o consumidor fique sempre atento ao receber a entrega e não utilize máquinas de cartão com o visor quebrado ou que não permita a leitura dos dados. O Procon também sugere que o cliente confira o valor da compra, não passe seus dados por telefone e desconfie caso o entregador informe que é necessário pagar algum valor extra. “O consumidor deve procurar fazer o pagamento no momento do pedido, de forma online, evitando pagar na hora da entrega, que é o momento em que o golpe é aplicado. E lembrar que não existe taxa de entrega ou outra taxa extra. Qualquer ocorrência diferente deve ser comunicada à empresa”, alerta Fernando Capez, diretor executivo do Procon-SP. 

Ultimas notícias

Ideias para vender produtos artesanais

Empreender, para muitas pessoas, tornou-se uma forma de fazer uma renda extra. Desse modo, com o objetivo de auxiliar as pessoas que...

Melhores localidades em Tocantins para se conhecer

Frederico Gayer Machado de Araujo, grande empresário e nativo de Tocantins, comenta sobre os melhores lugares para se conhecer em seu...

Como manter um cabelo lindo e cacheado?

Para Leandra, a Diva do Brás, o cabelo cacheado está cada vez mais em alta, podendo até ser uma nova tendência nos...

Marco Antonio Carbonari dá dicas de harmonização com queijos

Receber amigos ou pessoas especiais em uma noite de vinhos para degustação e aperitivos é um dos programas...

Veja tambem