Eleições 2020: Quem é Jilmar Tatto, candidato do PT à Prefeitura de SP

Ex-deputado federal e ex-secretário de Transportes da cidade de São Paulo, Jilmar Tatto entra na disputa pela Prefeitura de São Paulo com a missão de levar o PT ao cargo que já ocupou em três oportunidades: com Luiza Erundina, entre 1989 e 1992; Marta Suplicy, entre 2001 e 2004; e Fernando Haddad, de 2013 a 2016. Mais do que isso, a eleição municipal deste ano representa uma oportunidade para o partido marcar uma importante posição no tabuleiro pensando nas eleições presidenciais de 2022. Aos 55 anos, Tatto se define como um militante de base e se diz animado com o ritmo de campanha. “Estou todo dia fazendo bandeiraços, panfletagem com os militantes. É um ambiente que eu adoro, e também é uma oportunidade única para que as pessoas me conheçam melhor”, disse em entrevista à Jovem Pan. Apesar da empolgação, o candidato tem a dura missão de evitar um fracasso histórico para o partido: desde 1988, quando Erundina venceu Maluf e se tornou a primeira prefeita mulher de São Paulo, o PT sempre ficou nas duas primeiras colocações nas eleições municipais – mesmo em 2016, quando João Doria (PSDB) venceu o pleito em primeiro turno, Haddad ficou na segunda posição. Neste momento, porém, Tatto ainda não decolou nas pesquisas. Segundo pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira 8, o ex-secretário de Transportes possui apenas 1% das intenções de voto.

Apesar do desempenho aquém das expectativas, Tatto mantém o otimismo e aposta em dois fatores para chegar ao segundo turno e vencer as eleições: as propagandas de rádio e televisão, que passaram a ser divulgadas na sexta-feira 9, e o potencial do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva como cabo eleitoral. Segundo o Datafolha, 21% dos paulistanos com certeza votaria no candidato apoiado por Lula. O número é maior que os 16% que votariam no candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro (Celso Russomano) e os 11% que seguiriam a indicação do governador de São Paulo, João Doria (Bruno Covas). “[A propaganda de rádio e TV] É o início do jogo. Estamos no primeiro minuto. “Vamos para o segundo turno e vamos ganhar a eleição. Esta vai ser a fotografia do dia seguinte: PT sai fortalecido das eleições municipais e vai disputar voto a voto a Presidência da República em 2022”, diz.

Fiel às bandeiras do PT, Jilmar Tatto promete dar prioridade ao combate à desigualdade social, em um plano estruturado em três frentes: implementação da renda básica de cidadania, investimento na construção de moradia e criação de uma frente para geração de empregos. Se eleito, Tatto tem o compromisso de construir 40 mil casas em quatro anos de mandato, sendo 10 mil apenas nos primeiros 12 meses de gestão. “Você garante moradia e ainda gera empregos no setor de construção”, explica. A volta às aulas também preocupa o petista. Ele classifica o cenário imposto pela pandemia como uma “tragédia”, reconhece que as consequências são graves, mas diz que “entre salvar vidas e ver o aluno perder o ano letivo, a prioridade será salvar vidas”. “Do ponto de vista físico, a volta as aulas precisa trazer segurança: testagem na entrada e saída das escolas, investimento em higiene, ampliação das salas de aulas, mais espaçamento. Ampliaria o transporte escolar com um programa de higienização do transporte. Os professores precisarão de novos conhecimentos, fazer lives, gravar vídeos, exige atualização – temos que permitir que ele faça cursos de especialização. Isso é fundamental para esse novo normal na interação do profissional com a sociedade. A cidade de São Paulo sempre foi vanguarda, ela precisa ser vanguarda. E podemos, sim, ocupar novamente esse espaço no novo normal”, explica.

Ultimas notícias

spot_img

Veja tambem