Coordenador da Lava Jato prevê material para Operação por mais ‘dois ou três anos’

O procurador da República e coordenador da Lava Jato no Paraná, Alessandro Oliveira, defendeu a força-tarefa e rebateu o discurso do presidente Jair Bolsonaro de que a operação tinha acabado porque “não tem corrupção no governo”. “A verdade é que ele propagou uma situação que não corresponde com a realidade. A Lava Jato está em andamento, as investigações estão a pleno vapor. Temos horizontes de continuidade.”

Em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan, Oliveira ressaltou que não trabalha com outra hipótese se não a prorrogação da Lava Jato por, pelo menos, mais dois ou três anos. De acordo com ele, o procurador-geral da República, Augusto Aras, sinalizou que isso vai acontecer. “Existe muito material a ser tratado, muita coisa para dar continuidade aos processos. Isso é uma verdade absoluta. Não trabalhamos com outra hipótese se não a necessidade de prolongar. Nos reunimos com o PGR e ele assumiu o compromisso de dar continuidade e apoio. Esperamos que essa verbalização se concretize. Olho o horizonte e não vislumbro um fim próximo.”

Alessandro Oliveira destacou que se surpreendeu com o que viu ao adentrar na Lava Jato há pouco menos de um mês. “Tem um horizonte muito amplo de possiblidades. A Lava Jato inaugurou um novo modelo de investigação do crime no Brasil. E eu espero que ele seja padronizado para investigações desse tipo, que ele seja implementado em outras instâncias e até ampliado. Seria uma grande tristeza se esse modelo vencedor caísse no esquecimento.”

O coordenador da Lava Jato no Paraná também destacou que vê “com muita naturalidade” os ataques das pessoas investigadas. “É um recurso psicológico natural, de defesa dos fatos e ataque ao acusados. Já nos acostumamos com isso e encaramos como natural”, alegou. Em relação aos ataques institucionais, ele acredita que não são intencionais ou orquestrados. “Temos nos limitado em um papel técnico, tentando mostrar a seriedade do trabalho e o compromisso com a apuração. A Constituição é sempre o nosso Norte. O combate à corrupção tem que ser uma bandeira efetiva”, finalizou.

Ultimas notícias

Ideias para vender produtos artesanais

Empreender, para muitas pessoas, tornou-se uma forma de fazer uma renda extra. Desse modo, com o objetivo de auxiliar as pessoas que...

Melhores localidades em Tocantins para se conhecer

Frederico Gayer Machado de Araujo, grande empresário e nativo de Tocantins, comenta sobre os melhores lugares para se conhecer em seu...

Como manter um cabelo lindo e cacheado?

Para Leandra, a Diva do Brás, o cabelo cacheado está cada vez mais em alta, podendo até ser uma nova tendência nos...

Marco Antonio Carbonari dá dicas de harmonização com queijos

Receber amigos ou pessoas especiais em uma noite de vinhos para degustação e aperitivos é um dos programas...

Veja tambem