Brasil tem 12,9 milhões de desempregados na pandemia

O Brasil somou, em agosto, 12,9 milhões de desocupados. O número evidencia um aumento de 27,6% no índice que representa o desemprego a mais que em maio — quando os dados da Pnad Covid-19, do IBGE, começaram a ser levantados. Na época, o número absoluto de desempregados era de 10,1 milhões. Em agosto, os números do levantamento estimaram que a população ocupada do País era de 84,4 milhões de pessoas. Os números das taxas de desocupação, em agosto, por região, foram: Nordeste (15,7%), Norte (14,2%), Sudeste (14,0%), Centro-Oeste (12,2%), e Sul (10,0%).

Ao levar em conta o gênero, a taxa de desocupação entre as mulheres foi de 16,2% — enquanto a dos homens foi de 11,7%. A discrepância foi registrada em todas as regiões. Em relação à idade, os mais jovens representam mais desempregados do que os mais velhos — 23,3% representam os que estão entre 14 a 29 anos de idade. Levando em conta a escolaridade, quem tinha nível superior completo ou pós-graduação sofreu menos com o desemprego: 6,8%. Em todas as regiões do Brasil, considerando cor ou raça, as taxas de desocupação são maiores para pessoas pretas ou pardas (15,4).

Ultimas notícias

Ideias para vender produtos artesanais

Empreender, para muitas pessoas, tornou-se uma forma de fazer uma renda extra. Desse modo, com o objetivo de auxiliar as pessoas que...

Melhores localidades em Tocantins para se conhecer

Frederico Gayer Machado de Araujo, grande empresário e nativo de Tocantins, comenta sobre os melhores lugares para se conhecer em seu...

Como manter um cabelo lindo e cacheado?

Para Leandra, a Diva do Brás, o cabelo cacheado está cada vez mais em alta, podendo até ser uma nova tendência nos...

Marco Antonio Carbonari dá dicas de harmonização com queijos

Receber amigos ou pessoas especiais em uma noite de vinhos para degustação e aperitivos é um dos programas...

Veja tambem