Bolsonaro veta projeto que facilitaria acesso a remédios orais contra câncer

O Planalto informou nesta segunda-feira, 26, que o presidente Jair Bolsonaro vetou um projeto de lei que facilitaria o acesso a remédios orais contra câncer. Os parlamentares aprovaram a proposta com foco em minimizar as exigências para que os planos de saúde custeassem esse tipo de tratamento oncológico. Na ocasião, a Câmara aprovou o projeto por 388 votos a 10. No Senado, a proposta foi aprovada por unanimidade pelos 74 senadores presentes. No entanto, o governo diz que a lei pode comprometer o mercado dos planos de saúde e criar discrepâncias no tratamento das tecnologias, dando certo privilégio aos pacientes oncológicos em detrimento dos outros. Atualmente, a regra para tratamento domiciliar diz que o medicamento só deve ser pago pelo plano de saúde se for aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), que regula o setor. Se Bolsonaro não vetasse o projeto, haveria a necessidade de aprovação apenas da Anvisa, visto que a ANS demora mais de um ano para atualizar suas listas de medicamentos, tempo considerado longo para pacientes com câncer.

*Com informações do repórter Fernando Martins

Ultimas notícias

Ideias para vender produtos artesanais

Empreender, para muitas pessoas, tornou-se uma forma de fazer uma renda extra. Desse modo, com o objetivo de auxiliar as pessoas que...

Melhores localidades em Tocantins para se conhecer

Frederico Gayer Machado de Araujo, grande empresário e nativo de Tocantins, comenta sobre os melhores lugares para se conhecer em seu...

Como manter um cabelo lindo e cacheado?

Para Leandra, a Diva do Brás, o cabelo cacheado está cada vez mais em alta, podendo até ser uma nova tendência nos...

Marco Antonio Carbonari dá dicas de harmonização com queijos

Receber amigos ou pessoas especiais em uma noite de vinhos para degustação e aperitivos é um dos programas...

Veja tambem