Após suspeitas, advogado nega ter sido plagiado por Kassio Nunes Marques

As inconsistências reveladas no currículo do desembargador Kassio Nunes Marques dividem o Senado Federal. Nesta terça-feira, 06, o indicado ao Supremo Tribunal Federal (STF) pelo presidente Jair Bolsonaro se reuniu com a bancada do PSDB. De acordo com senadores presentes, ele abordou o assunto logo no início da conversa e se defendeu. A impressão transmitida aos tucanos foi considerada positiva. Na sessão, senadores ligados às pautas da Lava Jato comentaram o episódio. Oriovisto Guimarães (Podemos) comparou o caso ao de Carlos Decotelli, que chegou a ser nomeado ministro da Educação em junho, mas não tomou posse por fraudes curriculares. “E preocupa muito a sabatina que vamos fazer daqui a alguns dias para o novo integrante do Supremo Tribunal Federal. E me parece que temos um novo caso Decotelli”, afirma.

Já o vice-presidente da República, general Hamilton Mourão, quando questionado sobre o assunto, desconversou. Para ele, isso fica a cargo dos senadores. “Fique lá na sabatina dele, o meu currículo eu tenho certeza que não tem problema nenhum”, disse. O senador Lasier Martins, também do Podemos, citou matérias que relatam uma suspeita de plágio na dissertação de mestrado de Kassio Marques. O trabalho, apresentado em 2015 à Universidade Autónoma de Lisboa, inclui trechos e até erros de digitação iguais aos escritos pelo advogado Saul Tourinho Leal, sem dar os devidos créditos. Lasier Martins pediu que o desembargador se explique o quanto antes. “Eu gostaria que o eminente desembargador Kassio, o mais rápido possível, trouxesse um desmentido, para que nós pudéssemos continuar avaliando a sua adequação e a sua competência para assumir uma cadeira no Supremo Tribunal Federal, e onde estaremos discutindo na sabatina do dia 21.”

Em nota, o advogado Saul Tourinho Leal negou ter sido plagiado por Kassio Marques. Ele diz que há anos, nutre uma relação acadêmica com o desembargador, cuja trajetória profissional e acadêmica, segundo ele, é orgulho para os juristas do Piauí, do Nordeste e do Brasil. Ainda segundo o advogado, “os artigos acadêmicos citados são frutos de debates, discussões e troca de informações acadêmicas, que, em conjunto com o desembargador, constituíram um acervo doutrinário comum para ser utilizado na produção de ambos.”

*Com informações do repórter Levy Guimarães

Ultimas notícias

Ideias para vender produtos artesanais

Empreender, para muitas pessoas, tornou-se uma forma de fazer uma renda extra. Desse modo, com o objetivo de auxiliar as pessoas que...

Melhores localidades em Tocantins para se conhecer

Frederico Gayer Machado de Araujo, grande empresário e nativo de Tocantins, comenta sobre os melhores lugares para se conhecer em seu...

Como manter um cabelo lindo e cacheado?

Para Leandra, a Diva do Brás, o cabelo cacheado está cada vez mais em alta, podendo até ser uma nova tendência nos...

Marco Antonio Carbonari dá dicas de harmonização com queijos

Receber amigos ou pessoas especiais em uma noite de vinhos para degustação e aperitivos é um dos programas...

Veja tambem